Diferentes gerações na empresa. Como lidar?

Diferentes gerações dentro da mesma organização pode ser motivo de conflitos ou de resultados extraordinários. Quer saber como alinhar essas diferentes turmas? Continue a leitura!

Foco nas pessoas e estratégias

Atualmente não é difícil encontrar, em muitas empresas, diferentes gerações trabalhando juntas. São elas:

– Veteranos (nascidos antes de 1946);

Baby Boomers (1946-1964);

– Geração X (1965-1979);

– Geração Y ou Millenials (1980-2000);

– Geração Z (nascidos a partir do ano 2000).

E quem assistiu ao filme “Um senhor estagiário” pode ver as dificuldades enfrentadas por uma jovem CEO e um senhor já aposentado cheio de energia e pronto para aprender.

O longa mostra que as divergências acontecerão, no entanto é possível extrair o máximo de cada com seus valores, experiências e estilos de comunicação.

Para se chegar a finais felizes como vemos no filme – pedimos desculpas pelo spoiler para quem ainda não assistiu – adote estratégias eficazes e com foco nas pessoas. Confira como fazer isso.

1 – Entenda o potencial de cada profissional

É imprescindível conhecer o potencial da sua força de trabalho e valorizá-lo, distribuindo as tarefas de acordo com o que cada um faz melhor.

Quem pode ajudar a sua empresa nessa tarefa será a empresa de recrutamento e seleção, como fazemos aqui na Educavix.

2 – Aprenda a ouvir

Um bom líder precisa saber ouvir o que todos têm a dizer. Aproveitando, dessa maneira, as boas ideias que forem surgindo, independente das diferentes visões.

3 – Comunicação para cada geração

Os mais velhos ainda gostam de se comunicar por telefone. Já os mais jovens preferem os aplicativos de mensagem. O importante é que a comunicação seja clara e os gestores devem estar abertos a todas.

Vale ressaltar que a linguagem da atual geração pode confundir os mais velhos. Nesse ponto, use regras claras e que deixe a comunicação mais coloquial, ou seja, nem tão formal e nem informal.

4 – Visão

É preciso saber respeitar as diferentes visões e estar aberto a mudanças mais rápidas na organização a fim de se adaptar aos novos tempos.

5 – Relacione-se bem com todas as gerações

O líder deve relacionar-se bem com todas as gerações, para que seja seguido e respeitado e o trabalho aconteça com tranquilidade.

Outro fator importante é considerar que, se as equipes nem sempre serão formadas por profissionais de uma mesma geração, torna-se mais importante estimular o trabalho em equipe e manter um clima de positividade.

6 – Converse mais

Conversar continua sendo a melhor forma de administrar o conflito de gerações. Portanto, é preciso encontrar uma cultura que valorize a diversidade e a importância de cada um para a empresa. Incentivar a troca de ideias é fundamental nessas horas.

Espaços físicos integrativos, como área de lazer, fazem parte de empresas de tecnologia, mas podem ser facilmente adotadas por outros segmentos. Pesquisas apontam que esses espaços contribuem positivamente para a interação e criatividade.

7 – Motivação

As gerações mais novas sentem a necessidade do reconhecimento e de respostas a fim de se sentirem motivadas. Já os mais experientes apenas desejam trabalhar. Cabe ao líder equilibrar essa balança.

8 – Ensinando e aprendendo

Com os mais velhos é possível aprender com o conhecimento e experiências. Por outro lado, ensine-os sobre as tecnologias.

Reúna as gerações e juntas ensinarão e aprenderão que mesmo com tantas diferenças todos sairão ganhando.

E finalmente, acredite que para todas as gerações o resultado será ainda mais conhecimento para a vida pessoal e profissional. Para a empresa fica o legado de abrir as portas para públicos tão diversos.

Uma dica de livro sobre o assunto é o “Conflito de Gerações” de Valerie M. Grubb.

Diferentes gerações dentro da mesma organização pode ser motivo de conflitos ou de resultados extraordinários. Quer saber como alinhar essas diferentes turmas? Continue a leitura!

Foco nas pessoas e estratégias

Atualmente não é difícil encontrar, em muitas empresas, diferentes gerações trabalhando juntas. São elas:

– Veteranos (nascidos antes de 1946);

Baby Boomers (1946-1964);

– Geração X (1965-1979);

– Geração Y ou Millenials (1980-2000);

– Geração Z (nascidos a partir do ano 2000).

E quem assistiu ao filme “Um senhor estagiário” pode ver as dificuldades enfrentadas por uma jovem CEO e um senhor já aposentado cheio de energia e pronto para aprender.

O longa mostra que as divergências acontecerão, no entanto é possível extrair o máximo de cada com seus valores, experiências e estilos de comunicação.

Para se chegar a finais felizes como vemos no filme – pedimos desculpas pelo spoiler para quem ainda não assistiu – adote estratégias eficazes e com foco nas pessoas. Confira como fazer isso.

1 – Entenda o potencial de cada profissional

É imprescindível conhecer o potencial da sua força de trabalho e valorizá-lo, distribuindo as tarefas de acordo com o que cada um faz melhor.

Quem pode ajudar a sua empresa nessa tarefa será a empresa de recrutamento e seleção, como fazemos aqui na Educavix.

2 – Aprenda a ouvir

Um bom líder precisa saber ouvir o que todos têm a dizer. Aproveitando, dessa maneira, as boas ideias que forem surgindo, independente das diferentes visões.

3 – Comunicação para cada geração

Os mais velhos ainda gostam de se comunicar por telefone. Já os mais jovens preferem os aplicativos de mensagem. O importante é que a comunicação seja clara e os gestores devem estar abertos a todas.

Vale ressaltar que a linguagem da atual geração pode confundir os mais velhos. Nesse ponto, use regras claras e que deixe a comunicação mais coloquial, ou seja, nem tão formal e nem informal.

4 – Visão

É preciso saber respeitar as diferentes visões e estar aberto a mudanças mais rápidas na organização a fim de se adaptar aos novos tempos.

5 – Relacione-se bem com todas as gerações

O líder deve relacionar-se bem com todas as gerações, para que seja seguido e respeitado e o trabalho aconteça com tranquilidade.

Outro fator importante é considerar que, se as equipes nem sempre serão formadas por profissionais de uma mesma geração, torna-se mais importante estimular o trabalho em equipe e manter um clima de positividade.

6 – Converse mais

Conversar continua sendo a melhor forma de administrar o conflito de gerações. Portanto, é preciso encontrar uma cultura que valorize a diversidade e a importância de cada um para a empresa. Incentivar a troca de ideias é fundamental nessas horas.

Espaços físicos integrativos, como área de lazer, fazem parte de empresas de tecnologia, mas podem ser facilmente adotadas por outros segmentos. Pesquisas apontam que esses espaços contribuem positivamente para a interação e criatividade.

7 – Motivação

As gerações mais novas sentem a necessidade do reconhecimento e de respostas a fim de se sentirem motivadas. Já os mais experientes apenas desejam trabalhar. Cabe ao líder equilibrar essa balança.

8 – Ensinando e aprendendo

Com os mais velhos é possível aprender com o conhecimento e experiências. Por outro lado, ensine-os sobre as tecnologias.

Reúna as gerações e juntas ensinarão e aprenderão que mesmo com tantas diferenças todos sairão ganhando.

E finalmente, acredite que para todas as gerações o resultado será ainda mais conhecimento para a vida pessoal e profissional. Para a empresa fica o legado de abrir as portas para públicos tão diversos.

Uma dica de livro sobre o assunto é o “Conflito de Gerações” de Valerie M. Grubb.

Conflito de Gerações: desafios e estratégias para gerenciar quatro gerações no ambiente de trabalho

Curtiu o Post? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Você também pode curtir esses posts: