Estagiário 4.0

Após dois dias com o rascunho aberto tentando encontrar o início do caminho para esse artigo, entendi que o início pode ser encontrado durante a caminhada. Portanto, resolvi começar a escrever e deixei as ideias fluírem conforme as letras iam aparecendo na tela do notebook.

Essa dúvida, sobre o “como” iniciar paira também sobre a cabeça de todos os jovens em início de carreira. Muito em virtude da óbvia falta de experiência, muito por toda dificuldade que qualquer início exerce. Qual carreira seguir? Por onde devo começar? A quem devo recorrer para começar? Busco em jornais ou mídias sociais? O caminhão de dúvidas tem justificativa. As opções de formação são muitas, as opções de entrada no mercado também. Caramba, (de novo) o que devo fazer?

É aqui que acredito ser o início do meu texto. Existe o como, e ele é mais comportamental do que técnico. Isso mesmo que você leu. É mais comportamental. Minha crença nessa afirmação é reflexo das centenas de conversas que tive ao longo de mais de 20 anos de vida profissional, onde repetidas vezes encontrei profissionais que iniciaram, sem saber se aquele era o caminho, mas iniciaram, partiram de algum ponto. Alguns mais certos do que queriam, outros nem tanto.

Neste momento você deve estar se perguntando o porque do título.

A definição de Estagiário 4.0 nasce desse entendimento de que é necessário mais atitude, mais habilidades comportamentais em detrimentos das habilidades técnicas específicas. Basta analisar as 5 habilidades mais relevantes para a Google e veremos que é no comportamento que este novo perfil de profissional se sustenta, em nosso caso, perfil do estagiário. O estágio é uma fase muito importante para o aprendizado profissional. O conhecimento adquirido nesse período será determinante para o futuro do jovem que hoje está dando os primeiros passos no mercado de trabalho. O perfil do #estagiario4.0 exigirá dos candidatos um conjunto de habilidades e competências para atender às novas exigências dos processos de trabalho.

Abaixo listo algumas das habilidades que considero serem importantes no cenário 4.0.

Seja Ágil: entregue mais do que foi pedido. E isso não significa ficar depois do horário (até porque a Lei não permite). Use seu tempo de forma assertiva e foque no que é mais importante para conseguir os resultados esperados pela organização.

Respire inovação: entregue ideias úteis e relevantes sempre que possível. Busque em sua região os ecossistemas inovativos onde você poderá respirar inovação.

Be fair: jogue o jogo empresarial de maneira sempre justa e honesta, o mau caratismo corporativo saiu de moda.

Propósito: entenda o objetivo do que você está fazendo. Entenda o propósito da tarefa. Isso exigirá maturidade para ver de forma ampla, desta forma você entenderá como sua contribuição ajudará o time.

Explore seu ambiente organizacional: Entenda o que a empresa faz, porque faz, como faz, porque tem aquela estrutura, quais impactos, seus clientes, cadeia de suprimentos e faturamento / tributário. Estudar o processo produtivo de ponta a ponta irá fornecer elementos que poderão ser usados em experiências futuras.

Viva experiências: peça para acompanhar a rotina de um colega mais experiente. Ouça com atenção, anote cada nova informação. Seu vocabulário irá ampliar, além de fazer novas conexões que poderão ser úteis na vivência profissional.

Seja humilde: a Lei da Reciprocidade funciona de maneira plena no mundo profissional. Entenda que o estágio é um momento de aprendizagem e use isso a seu favor. Pergunte, mas pergunte muito!

Seja seu produto: as redes sociais são as novas vitrines para mundo profissional, mas tudo começa no mundo real. E suas atitudes, sua postura, suas respostas, suas entregas, tudo isso estará sendo avaliado. Portanto, o produto que você vende nas redes sociais deve corresponder com o mundo real, senão cai em descredito.

…é necessário mais atitude, mais habilidades comportamentais em detrimentos das habilidades técnicas específicas.

Esse conjunto de habilidades não é garantia de sucesso, porém te ajudará a se destacar na multidão dos que fazem “mais do mesmo” sempre. E a continuidade do aprimoramento comportamental vai assegurar um bom posicionamento em relação à concorrência. Quando digo concorrência, refiro-me as diversas oportunidades de carreira que aparecerão e em todas, seus colegas concorrerão com você. Portanto, aprimore suas habilidades comportamentais enquanto se desenvolve tecnicamente.

Um abraço fraterno e até a próxima!

Kleber Alves

Curtiu o Post? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Você também pode curtir esses posts: